Brasil confirma dois casos de Vaca Louca

No sábado (04.09) a Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento confirmou dois casos de encefalopatia espongiforme bovina, conhecida por “mal da vaca louca, em frigoríficos de Nova Canaã do Norte (MT) e de Belo Horizonte (MG). A confirmação foi feita pelo laboratório de referência da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), em Alberta, no Canadá. Os casos foram detectados durante a inspeção realizada antes do abate dos animais.

Os registros representam o quarto e o quinto caso de EBB (Encefalopatia Espongiforme Bovina) atípicos em mais de 23 anos de vigilância sanitária para a doença. De acordo com a Secretaria de Defesa Agropecuária, o Brasil nunca registrou a ocorrência de EBB clássica. Os casos de vaca louca atípica são menos perigosos para o rebanho porque são espontâneos e esporádicos, uma vez que partem do organismo de um animal e não acontecem devido à ingestão de alimentação contaminada. Esse tipo de doença costuma acometer o gado em idade avançada. Já a vaca louca clássica se manifesta após a ingestão de alimentos contaminados, como proteína animal, e afet a o rebanho mais jovem.

O Brasil notificou oficialmente a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) da ocorrência. Em cumprimento ao protocolo sanitário firmado entre o Brasil e a China, as exportações de carne bovina ficam suspensas temporariamente. A medida, que passou a valer a partir do sábado(4) e ficará em vigor até que as autoridades chinesas concluam a avaliação das informações já repassadas sobre os casos.

Reportagem: Por: AGROLINK -Aline Merladete

ÚLTIMAS NOTÍCIAS