Braço do Norte destina R$ 2 milhões para UTI

Dos mais de R$ 4,1 milhões que o município de Braço do Norte receberá do Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus, do governo federal, R$ 2 milhões já têm destino certo: vão para um convênio com o Hospital Santa Teresinha (HST) para que sejam dados os primeiros passos da estruturação da Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O anúncio foi feito na manhã de ontem, em uma live nas redes sociais com o prefeito Beto Kuerten Marcelino e o secretário de Saúde, Sérgio Fernando Domingos Arent. “Tomamos esta decisão por achar que é o melhor investimento em saúde que poderá ser realizado com este dinheiro, especialmente neste período de pandemia, em que enfrentamos a covid-19”, explicou Beto.

Solicitados há muitos anos pela comunidade, a vinda dos leitos de UTI do HST aguarda a finalização da unidade hospitalar que começou a ser construída no bairro Rio Bonito pela antiga diretoria da instituição. Porém, sabendo que a estrutura é muito grande e que o município e região têm urgência nos leitos, a nova diretoria do HST decidiu apresentar um projeto de ampliação da nova sede para suprir a demanda em menor tempo e com menos recursos, para depois retomar as obras da unidade do Rio Bonito. O projeto já apresentado pelo HST tem ambulatório, centro de diagnóstico de imagem (CDI), UTI e agência transfucional, leitos e a parte administrativa. A obra deverá ter em torno de 5,3 mil metros quadrados.

Para firmar o convênio, o HST terá que apresentar um plano de trabalho. Em seguida, o convênio deve ser aprovado pela Câmara de Vereadores e, assim que estiver assinado, a obra já poderá ser iniciada. Os pagamentos acontecem conforme as medições da construção, avalizados por engenheiro fiscal nomeado pela prefeitura, sendo servidor público municipal, até fechar o montante de R$ 2 milhões.

Enfrentamento ao coronavírus

Ao todo, Braço do Norte receberá R$ 4.123.784 do Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus. Destes, R$ 484.474 devem ser, obrigatoriamente, usados com ações para a secretaria de Saúde e secretaria de Assistência Social. O restante é de uso livre, ou seja, R$ 3.639.310. Deste montante, R$ 2 milhões estarão à disposição do HST e o restante, R$ 1.639.310, será destinado ao fechamento de contas, devido à constante queda de receita. “Se compararmos os meses de janeiro a maio de 2019 com janeiro a maio deste ano, a queda foi de mais de R$ 800 mil, portanto, o restante será para manter a saúde financeira do município”, finalizou o prefeito.

DS

Foto : Divulgação DS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS