Bombeiros voluntários realizaram mais de 27 mil atendimentos no RS

Publicado em 22 de maio de 2020

Imagem: Divulgação

Os bombeiros voluntários gaúchos atenderam mais de 27 mil ocorrências em 2019, segundo levantamento concluído este mês, junto às 54 corporações civis do Estado. O relatório foi elaborado pela Associação dos Bombeiros Voluntários do Rio Grande do Sul (Voluntersul) e levou em conta casos de combate a incêndios, socorro a vítimas de acidentes de trânsito, salvamentos aquáticos e diversas outras ações. O documento contempla também uma avaliação sobre a estrutura dos quartéis mantidos pelas comunidades.

Junto com Santa Catarina – onde a modalidade existe desde o século 19 (1892), o Rio Grande do Sul é um Estado de forte tradição em corporações onde os plantões e atendimentos a incêndios, acidentes de trânsito e outras emergências são feitos por pessoas da comunidade prestando serviço voluntário. Em alguns casos, com administração e motoristas de viaturas maiores pagos e com dedicação exclusive. Mas todos civis, com comando civil e treinados por instituições e quartéis (militares ou não) de todo o País, além e unidades voluntárias e instituições de outros países (como Portugal, França, Chile e Argentina). A manutenção é feita com recursos das prefeituras e de outras entidades dos municípios, além de contribuições das comunidades.

ATENDIMENTOS E VIATURAS

Entre os corpos de bombeiros voluntários, o que mais atendeu chamados no ano passado foi o de Marau, no norte gaúcho, com 3.806 atendimentos. Em segundo vem a corporação de Três Coroas, na Serra, com 3.082 chamados. Em ambos os casos, em torno de 80% das chamadas foram para resgates com ambulância – quase sempre acidentes de trânsito. “Essa, na verdade, é uma regra em quase todas as corporações: a maior parte dos atendimentos é para resgate”, explica o presidente da Voluntersul, Anderson Jociel da Rosa. “Mesmo nessas situações, o deslocamento é feito também com caminhão ou outro veículo grande de apoio, já que são cenários onde são necessários desde equipamentos como desencarcerador até lavagem de pista, sem falar a segurança para o caso de algum fogo em veículo”, destaca.

No quesito atendimento a incêndios, as corporações que mais atenderam a esse tipo de ocorrência no Estado foram Parque Eldorado (149 casos), Eldorado do Sul (144), Marau (135), Teutônia (108) e Garibaldi (98).  Entre as estruturas, os voluntários gaúchos possuem 264 viaturas e 27 barcos. A mais bem equipada é a de São Sebastião do Caí (no Vale do Rio Caí), com 17 veículos, entre caminhões auto bomba tanque ou apenas tanque, ambulâncias e veículos de apoio, além de uma plataforma elevatória. Além disso, a corporação caiense é a que tem a maior capacidade imediata de água em veículos: 62 mil litros.

A segunda corporação com mais veículos é a de Nova Petrópolis (na Serra), com 14 viaturas (incluindo uma auto escada). Depois vêm empatados Rolante e Bom Princípios (11 viaturas) e, também empatados, Picada Café, Marau, igrejinha e Eldorado do Sul, com 10 viaturas cada.

PESSOAL

Entre o pessoal se revezando nos plantões, o relatório da Voluntersul aponta 1.522 bombeiros – 1.099 homens e 423 mulheres. Essa força garante o atendimento de uma população somada de 954.899 pessoas. O que dá uma proporção de um bombeiro para cada 627 pessoas. Isso é dentro da norma da National Fire Protection Association (NFPA), dos Estados Unidos, que aponta uma taxa ideal como sendo de 0,5 a 2,7 bombeiros para cada mil habitantes.

Algumas corporações aparecem no relatório sem registrar atendimentos, já que são unidades ainda sendo estruturadas. Caso de Cacique Doble, Balneário Pinhal, Bom Jesus e Arroio dos Ratos. “São comunidades que também passaram a apostar na mobilização voluntária”, explica Anderson. Conforme o presidente da Voluntersul, o documento está sendo entregue a prefeituras das cidades atendidas e ao governador do Estado.

Por Castor Becker Júnior / Jornalista

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

NOTÍCIAS RELACIONADAS

FAÇA SUA PESQUISA