Blackout de internet de meses pode atingir a América do Norte em caso de tempestade solar

Desde semana passada, o tema das tempestades solares ou erupções solares têm entrado em nova na mídia. Na semana passada, houve algumas explosões no Sol e o nosso astro emitiu uma tempestade de elétrons em direção à Terra. O planeta deve ser atingido nos próximos dias, mas a baixa intensidade da erupção não vai surtir grandes efeitos na vida da humanidade. Entretanto, uma tempestade de maior força pode causar um blackout de internet que duraria meses em diversos continentes.

Mas como isso pode ser possível? Basicamente, o planeta têm uma proteção contra as tempestades solares: o campo magnético. É baseado nele que os sistemas de telecomunicação foram pensados. Portanto, sistemas de satélite e geradores de energia acabam trabalhando com a ‘normalidade’ do campo magnético. Entretanto, quando o planeta é atingido por tempestades solares, o campo magnética se altera e isso dá uma confusão em tudo.

Sol está explodindo com cada vez mais intensidade e atingirá apogeu desse ciclo em 2024; depois, reduz as explosões e volta a subir anos depois

Aves migratórias perdem o seu sistema de localização e erram os locais para onde vão. Mas nossos satélites também seriam drasticamente afetados. GPS e satélites de comunicação – como aqueles que servem a nós a internet – seriam potencialmente afetados por uma tempestade magnética de grandes proporções:

“O GPS e os satélites de telecomunicações que estiverem diretamente expostos às tempestades solares irão sofrer de uma queda de conectividade, risco de dano permanente aos seus componentes eletrônicos e, no pior caso, saída da órbita e queda na Terra, em especial os satélites de órbita baixa com os Starlink de Elon Musk”, explica Sangeetha Abdu Jyothi, professora de redes e inteligência artificial da Universidade da Califórnia.

Mas o principal problema em larga escala talvez sejam os cabos submarinos de internet que distribuem rede ao redor do planeta. São esses gigantes que podem acabar prejudicando o acesso global de comunicação, mas em especial os EUA e a Ásia.

Com as tempestades solares, esses cabos gigantes de rede acabariam se tensionando de mais e poderiam perder sua capacidade de transmitir informação. Os cabos afetados seriam aqueles com longo comprimento, em especial os que conectam o extremo Oriente ao Pacífico dos EUA e a conexão entre EUA e Europa via Atlântico Norte.

“Os construtores de redes ignoraram essa questão por anos e criaram um grande problema que será distribuído por todo o planeta”, explica Sangeetha.

Esse blecaute seria quase impossível, mas ainda pode acontecer. Na América do Sul, estaríamos ‘a salvo’, por que nosso cabo de rede vêm da Europa e é relativamente curto. Entretanto, nosso principal problema seria na parte elétrica: estamos na região do planeta mais sensível à tempestades solares – a Anomalia Magnética do Atlântico Sul (AMAS) -, uma região onde o campo magnético é praticamente inexistente. Assim, nossos sistemas de eletricidade poderiam ser afetados por conta de um erupção solar de grandes proporções.

Redação Hypeness

Fotos:© Getty Images

ÚLTIMAS NOTÍCIAS