Argentina vai imunizar crianças de 3 a 11 anos com vacina chinesa

O governo da Argentina decidiu iniciar a vacinação de crianças de 3 a 11 anos utilizando o imunizante produzido pela Sinopharm, de fabricação chinesa. O anúncio foi feito por Carla Vizotti, ministra da saúde: “É um grande passo em nossa campanha de vacinação, que se soma à escalada de vacinação de adolescentes que planejamos para outubro”, declarou durante entrevista  coletiva em parceria com seu colega da Educação, Jaime Perczyk.

O país sulmericano tem cerca 5,5 de crianças dentro dessa faixa etária, em condições de receber o imunizante. A Argentina possui um estoque de quase 10 milhões de doses da Sinopharm e prevê a chegada de 2,75 milhões para a próxima semana para atender a demanda. “A Argentina encerrará o ano de 2021 com toda a sua população acima dos 3 anos coberta” contra o coronavírus, prometeu a ministra.

Vizzotti explicou que a aprovação se deu após a condução de ensaios clínicos em fase 1 e 2, realizados na China e nos Emirados Árabes Unidos. O Chile também já iniciou a vacinação de crianças entre 3 e 11 anos utilizando outra vacina “de plataforma igual”.

Cinco milhões de adolescentes argentinos, entre 12 e 17 anos, já estão recebendo doses das vacinas da Moderna e da Pfizer. Até o momento, praticamente metade da população do país já está completamente imunizada.

A Argentina tem 45 milhões de habitantes e já registrou 5,5 milhões de infecções e pouco mais de 115 mil mortes por Covid-19, desde o início da pandemia. No entanto tem observado queda nos números nas últimas semanas

O imunizante da Sinopharm é administrado em duas doses, com 28 dias de intervalo.

(Com AFP)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS