Após protestos, prefeitos flexibilizam decretos na Amurel

“Restaurantes e similares seguem até às 22h e comércio abre sábado”.

O Comitê Especial que analisa a situação de risco da epidemia da Covid-19 na Amurel se reuniu neste sábado (11) e decidiu novas medidas para alinhar os decretos que começarão a vigorar a partir desta segunda-feira (13) nos 18 municípios. Segundo o prefeito de Imbituba, Rosenvaldo Júnior, os prefeitos, por unanimidade, decidiram acatar parcialmente as recomendações do comitê e irão flexibilizar algumas medidas.

“Não vimos um risco maior na extensão do horário de algumas atividades, tendo em vista o fato de precisarmos manter a sobrevivência de alguns dos setores. Então, decidimos flexibilizar alguns horários e medidas que tinham sido anteriormente propostas”, informou Rosenvaldo, uma hora antes de sua Secretaria de Saúde divulgar a ocorrência de mais 18 pacientes infectados pela Covid-19 em Imbituba. 

Destes novos casos, 10 foram confirmados por teste rápido e oito pelo Laboratório Central (Lacen), de Florianópolis. Além disso, 16 destes casos contraíram a doença por transmissão comunitária, e os outros dois por contato com outras pessoas próximas positivadas. Agora, o município contabiliza 484 casos do novo coronavírus desde o início da pandemia.

As flexibilizações foram divulgadas 24 horas depois de empresários de Tubarão realizaram uma carreata para cobrar a prefeitura sobre as novas medidas impostas sobre bares e restaurantes na cidade e na região que antes definiam que bares e restaurantes só poderiam funcionar, de segunda-feira à sexta-feira, até as 20h. Já nos finais de semana, os estabelecimentos não poderão abrir. Escoltados por uma viatura da PM, o carro da frente levava uma faixa onde estava escrito: “Os comércios noturnos não são responsáveis pela propagação do novo coronavírus”. Por alguns minutos, a carreata realizou um buzinaço, inclusive próxima ao hospital Nossa Senhora da Conceição, também, interrompendo o fluxo do trânsito na Avenida Marcolino Martins Cabral, como forma de protesto.

Conforme Rosenvaldo, que é médico há 19 anos, restaurantes, lanchonetes e similares poderão continuar a funcionar até as 22h, assim como a retirada no balcão. O comércio poderá abrir de segunda-feira a sábado até meio-dia, inclusive os supermercados, estes no sábados também no período da tarde.

“São medidas bastante delicadas e difíceis para nós todos, os prefeitos têm se reunido, conversado amplamente, pois temos que conciliar o combate à epidemia com a sobrevivência econômica de alguns setores. A medida ideal, a dose certa, não está escrita em lugar algum. Estamos aprendendo, tanto em nossa região como em qualquer lugar do mundo. Estamos tomando as medidas naquilo que acreditamos ser o melhor, salvar vidas e a situação econômica da população. São decisões amargas que acabam trazendo dificuldade para todos”, ponderou.

Na próxima quarta-feira haverá uma nova reunião e divulgação da situação da pandemia na Amurel. Segundo Rosenvaldo, esse panorama poderá definir novas diretrizes.

“Se tivermos um retrocesso, é possível que tudo possa voltar a funcionar, caso contrário não. Tudo dependerá da situação dos próximos dias”, reitera o gestor, que recomenda que todas as normas recomendadas pelos órgãos de saúde devam continuar a serem seguidas, rigorosamente.

Com informações do site: A Hora

ÚLTIMAS NOTÍCIAS