Ao invés de gado, caminhão boiadeiro levava droga avaliada em R$ 45 mi

Uma ação conjunta entre Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Militar de Goiás (PMGO) apreendeu uma carga de cloridrato de cocaína avaliada em R$ 45 milhões. Os 300 kg em tabletes da droga estavam escondidos em um fundo falso da carroceria de um caminhão boiadeiro. O veículo foi abordado nessa segunda-feira (1º/11) na região de Uruaçu, no norte do estado.

Vídeos feitos no momento da apreensão mostram os policiais, com apoio de bombeiros de Uruaçu, serrando as ferragens da carroceria do caminhão. Primeiro é feito um corte no fundo para localizar o material escondido.

Depois, é feito o corte para retirar todo o fundo. Os tabletes da cocaína estavam bem acondicionados debaixo do piso onde o gado vai.

O motorista de 48 anos e sua esposa de 39 anos foram presos em flagrante e encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Uruaçu.

Ele contou que iria receber cerca R$ 20 mil para levar a carga de cloridrato de cocaína do Mato Grosso até a região norte de Goiás. Nesse sentido, a carga foi abordada já próxima de seu destino final.

O cálculo feito pelas forças policiais leva em consideração, atualmente, um valor aproximado de R$ 150 mil por kg de cocaína.

Goiás é, atualmente, uma das principais rotas de tráfico do Brasil. Por sua localização central, o estado é passagem para droga que vem de outros países e chega ao Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, por exemplo.

A criatividade dos traficantes tem sido cada vez maior. Além do uso de fundos falsos, os criminosos também têm tentado disfarçar a droga em meio a cargas. Recentemente, também em Goiás, por exemplo, foram apreendidos carregamentos de cocaína dentro de cargas de sementes de algodão.

Almiro Marcos

PMGO/PRF

Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 4)
Erro, não existe o grupo! Verifique sua sintaxe! (ID: 5)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS