Anvisa conclui inspeção em fábrica da Coronavac na China

Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) concluiu a inspeção presencial em uma fábrica da Sinovac em Pequim, na China. A vistoria começou na 4ª feira (2.dez), com o objetivo de averiguar as práticas de produção da Coronavac –vacina desenvolvida em parceria com o Instituto Butantan contra a covid-19.

A agência já tinha concluído a inspeção em laboratório da AstraZeneca, também na China, na 6ª feita (11.dez). Neste domingo (13.dez), a Anvisa informou que as equipes já retornaram ao Brasil e aguardam informações adicionais para a emissão dos CBPFs (Certificados de Boas Práticas de Fabricação).

O CBPF é pré-requisito para o registro das vacinas junto à Anvisa, que só realiza as inspeções a pedido das empresas interessadas. Contudo, a Anvisa ainda não recebeu nenhum pedido para registro formal de vacinas contra covid-19, nem para a autorização de uso emergencial dos imunizantes.

O Ministério da Saúde informou que só começará a vacinação com substâncias certificadas pela agência –seja para imunização em massa (vacina) ou para públicos específicos (uso emergencial). Neste sábado (12.dez), a pasta divulgou o plano de imunização contra o novo coronavírus.

CoronaVac no Brasil

O governo do Estado de São Paulo, por meio do Instituto Butantan, tem parceria com a Sinovac. O acordo prevê a aquisição de doses do imunizante e a transferência da tecnologia para produção da vacina em solo nacional.

Mais 40 milhões de doses serão produzidas no Brasil pelo Butantan. A parceria com a Sinovac custou R$ 85 milhões ao Estado de São Paulo, que já recebeu o 1º lote (120 mil doses).

O governador João Doria (PSDB) anunciou que a a vacinação começará em 25 de janeiro no Estado de São Paulo. A declaração gerou atritos com o Planalto.

O Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que “nenhum Estado da Federação será tratado de forma diferente“ e que “nenhum brasileiro terá vantagem sobre outros brasileiros”. Apesar disso, a pasta nega que confiscará vacinas adquiridas pelos Estados.

Reportagem do PODER 360

ÚLTIMAS NOTÍCIAS