Alunos do SENAI constroem cama ortostática para doação

Ajudar quem precisa. Esse foi o objetivo de alunos e professores do SENAI, entidade da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), ao construírem uma cama ortostática, ou seja, que pode ser inclinada na vertical, variando o ângulo entre 90 e 180 graus, possibilitando que uma pessoa que não consiga ficar em pé sozinha possa ficar na posição vertical apoiada em suas próprias pernas.

O professor Gediel Adriano Klein conta que a ideia surgiu da necessidade do pai de um ex-professor do SENAI em Chapecó, que foi acometido por um AVC que comprometeu seus movimentos. “Como parte do tratamento de recuperação existia a necessidade de utilizar uma cama igual a essa nas fisioterapias, visto que isso estimularia o cérebro a voltar”, relata Klein.

Para o projeto, foram reciclados materiais. Participaram alunos do curso Técnico em Eletromecânica do terceiro período, nas aulas de Manutenção Mecânica, ministradas pelo professor André Santin. Os professores Ivan Filipon, Mauro Cardoso e Giovani Souza prestaram suporte essencial na área de solda e elétrica. A ação pedagógica teve foco no desenvolvimento das competências em responsabilidade social e está alinha ao aprimoramento das capacidades previstas no curso.

O estudante do curso, Wilian Tamanho, frisa que a ideia de fazer um projeto social foi ótima. “Todos ganhamos, não apenas a pessoa que recebeu o equipamento. Os alunos que participaram tiveram a experiência de trabalho em equipe, de organização e de motivação, pois foi gratificante entregar a cama sabendo da necessidade da pessoa. Espero participar de outros projetos sociais e que outras turmas também tenham essa mesma chance”.

A cama foi doada para Mário Telles, pai do ex-professor Mário Eliseu Telles Júnior, o qual fará uso até sua completa recuperação. “Posteriormente temos a intenção de realocá-la para outra pessoa ou entidade que necessite”, comenta Klein.

De acordo com Klein, o envolvimento dos alunos foi de extrema importância para o desenvolvimento do projeto. “O cunho social trouxe um clima de cooperação e engajamento mútuo de todos. Com certeza o ganho em conhecimento se deu de forma muito mais significativa com essa atividade, visto que existia um problema real, que necessitava de uma solução simples, rápida e eficaz, o que está totalmente alinhada com os anseios da indústria”.

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Alta de casos da covid faz Paraná adotar toque de recolher à noite; medida funciona?

O governo do Paraná impôs toque de recolher noturno na região leste do Estado em resposta à escalada de casos de covid-19 que sobrecarrega...

Oito equipes vencem o Inova Senai 2020

Com propostas de soluções para demandas reais da sociedade e da indústria brasileira, estudantes do Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAI) desenvolvem projetos inovadores ao...

Lei Aldir Blanc: comissão discute terceiro edital

A comissão responsável pelos recursos da Lei Aldir Blanc se reuniu essa semana para discutir as regras do terceiro edital, que trata da produção...

Mais de 20% das crianças estudam em escolas sem saneamento básico

Mais de 20% das crianças matriculadas em creches ou em pré-escolas do Brasil estudam em instituições de ensino sem saneamento básico. O pior cenário...