Alemanha inicia vacinação contra a Covid-19 em mulher de 101 anos

Uma mulher de 101 anos foi a primeira alemã a receber a vacina contra o coronavírus, ontem sábado (26), informa a agência de notícias Reuters. A aplicação da vacina, desenvolvida pela Pfizer/BioNTech, foi realizada um dia antes da campanha nacional de imunização na Alemanha e da campanha em massa prevista pela União Europeia em 27 países.

A mulher, Edith Kwoizalla, vive em uma clínica de cuidados para idosos na cidade de Halberstadt, localizada no leste do país. De acordo com a imprensa local, além dela, mais 40 residentes e 11 funcionários foram vacinados.

Ainda neste sábado, os 16 Estados alemães receberam cerca de 10 mil doses da vacina. A organização do programa de imunização será regionalizado e tem como prioridade atender a asilos e clínicas para idosos. O país já tem mais de 400 centros de vacinação para atender seus cerca de 83 milhões de habitantes.

O governo federal planeja distribuir mais de 1,3 milhão de doses para as autoridades de saúde locais até o fim de 2020 e mais 700 mil doses por semana durante o mês de janeiro.

“Nós decidimos que iremos começar oferecendo vacina aos mais frágeis”, disse o ministro da saúde alemão, Jens Spahn. “Quando chegar o momento, cada um de nós será vacinado”, concluiu.

As vacinas serão gratuitas e disponíveis a toda população em meados de 2021, assim que os grupos prioritários forem completamente atendidos. A imunização não será obrigatória.

O total de casos de Covid-19 na Alemanha passou de 1,6 milhão e o número de mortes já superou os 29 mil óbitos.

Europa se prepara para vacinação em massa

Neste sábado, Hungria e Eslováquia “furaram” em um dia a data de início para a vacinação em massa prevista pela União Europeia. A Alemanha, assim como a França, a Itália, a Áustria e a Espanha, prevê começar neste domingo sua campanha nacional de imunização.

Médica Adrienne Kertesz recebe a vacina contra a Covid-19 da Pfizer/BioNTech em Budapeste, Hungria - 26 de dezembro de 2020. — Foto: Szilard Koszticsak / MTI via AP

Médica Adrienne Kertesz recebe a vacina contra a Covid-19 da Pfizer/BioNTech em Budapeste, Hungria – 26 de dezembro de 2020. — Foto: Szilard Koszticsak / MTI via AP

A Hungria começou a aplicação da vacina desenvolvida pela Pfizer/BioNTech nos profissionais de saúde que trabalham na linha de frente do atendimento à Covid-19 – foram cerca de 5 mil doses administradas. O país registra 315 mil casos da doença, quase 9 mil mortes e mais de 6 mil pessoas internadas em hospitais.

Já são 17 países que iniciaram a vacinação contra o coronavírus.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS