​Santa Rosa de Lima: desafios e esperança no futuro . Município completa 58 anos

Neste domingo, 10 de maio, Santa Rosa de Lima completa 58 anos de sua emancipação, oficializada em 1962, por meio do Projeto de Lei nº 82/62, da Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Neste ano de 2020, em meio à pandemia do novo coronavírus, não haverá nenhum tipo de comemoração pública. Para alguns, fica a dúvida de qual será o futuro da cidade após a atual crise. Porém, vale lembrar que, no passado, Santa Rosa de Lima já enfrentou grandes desafios e venceu, e assim será também neste momento da sua história.
Nos anos 60 e 70, a base da economia do município foi a produção e a distribuição de gordura animal (banha). O porco da raça conhecida como Macau foi o símbolo deste período. Na época, muito caminhões carregados de banha saíam do município para entregar o produto no estado de São de Paulo. A popularização do óleo vegetal nas cozinhas brasileiras, porém, tirou a gordura animal do grande mercado.
Com a crise da banha, os agricultores familiar partiram em busca de uma nova produção que fosse atrativa financeiramente. A alternativa do plantio do fumo, e esse passou a ser o principal produto agrícola do município até os anos 90. Porém, por conta dos problemas de saúde que o tabagismo provoca, a demanda pelo fumo reduziu drasticamente e a cultura deixou de ser lucrativa para os produtores. Sem contar, também, os problemas de saúde para os próprios agricultores e os danos ao meio ambiente por conta do uso indiscriminado de agrotóxicos.
O fim dos anos 90 foi, então, mais um ponto de virada para Santa Rosa de Lima. Com a criação de duas entidades, a Acolhida na Colônia e a Agreco (Associação dos Agricultores Ecológicos das Encostas da Serra Geral), o município passou a investir no agroturismo e na produção de alimentos orgânicos (sem uso de agrotóxicos). Tais iniciativas tornou a cidade conhecida nacionalmente e internacionalmente como precursora no desenvolvimento destes dois setores econômicos.
No decorrer das últimas décadas, o conhecimento técnico-científico, aliado à tradição e ao espírito empreendedor do produtor santarrosalimense tornou também importante outras atividades, como a criação de gado leiteiro, a produção de madeira reflorestada, a agroindústria e a piscicultura.
“Santa Rosa de Lima já passou por momentos difíceis. Por esta razão, eu acredito que nossa cidade continua a ter um grande futuro pela frente. Sabemos que, neste momento, o país passa por um momento delicado. Mas nosso povo é batalhador, trabalhador e a inovação e renovação sempre foi uma característica bastante presente no nosso espírito. Por isso que tenho esperança de que vamos superar esse momento. Vamos passar por isso e continuar crescendo”, avalia o prefeito de Santa Rosa de Lima, Salésio Wiemes.
História
De origem predominantemente alemã, os primeiros imigrantes de Santa Rosa de Lima chegaram no início do Século 20 na região, que era ponto importante de passagem de tropeiros do Rio Grande do Sul que levavam carregamentos de charque para São Paulo.
O município apresenta traços marcantes das danças, costumes e comidas típicas herdados dos primeiros colonizadores. O gemüse, prato típico feito a base de purê batata, couve refogada e defumados de porco, é um dos principais símbolos da sua cultura gastronômica.
Desde a sua origem, a economia do município baseou-se na agricultura familiar, com destaque, no início, para a criação de suínos para obtenção de gordura animal e produção de fumo. Com o decorrer dos anos, o perfil da produção local mudou. Nos dias de hoje, destacam-se a criação de suínos para produção de carne, gado e produção de leite, além do cultivo de hortaliças e legumes.
Capital da Agroecologia
Nas últimas décadas, o uso de técnicas alternativas de manejo sustentável do solo e dos tantos outros recursos naturais e a abstinência ao uso de adubos químicos ou qualquer outro produto tóxico, permitiu ao município conquistar o título de Capital Catarinense da Agroecologia.
Turismo
Outra atividade de destaque é o agroturismo, desenvolvido em pequenas propriedades, em que o agricultor se especializou também em receber os visitantes e proporcionar uma experiência realista do cotidiano do campo, com a contribuição da gastronomia colonial da região. Por conta disto, Santa Rosa de Lima figura entre os principais destinos brasileiros na área do turismo rural recomendados pelo Ministério do Turismo.
Economia diversificada
A diversidade de suas atividades econômicas também é característica de Santa Rosa de Lima. Além do reflorestamento de madeira, serrarias e beneficiamentos fazem parte deste quadro. Também são destaques as agroindústrias, a criação de frango orgânico, produção de leite, entre outras atividades agrícolas de base familiar e ainda o comércio e o setor de serviços locais.
André Bianchini – Departamento de Comunicação da Prefeitura de Santa Rosa de Lima

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Dez mil voluntários serão testados contra a Covid-19 em nova fase

A vacina para combater a Covid-19 que possui os testes mais avançados no mundo, segundo o Ministério da Saúde, é a Oxford-Astrazeneca, que também...

Boletim Covid-19 do hospital São Donato de Içara

O Hospital São Donato tem 10 leitos ocupados para tratamento de coronavírus ou suspeita: LEITOS OCUPADOS NA UTI: 5 - CASOS CONFIRMADOS (5) - CASOS SUSPEITOS (0) LEITOS OCUPADOS NA CLÍNICA:...

TST aprova reajuste e determina o fim da greve dos Correios

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu nesta segunda-feira, 21, que os funcionários dos Correios devem receber um reajuste de 2,6% e retomar as atividades a partir desta...

Crianças recebem computador por empréstimo para assistir aulas on-line

O Colégio SESC está promovendo uma ação cidadã para possibilitar que seus alunos que não possuem computador em casa assistam às aulas on-line e participem dos encontros realizados...